Resenha: Gênesis – O que realmente significa ser humano?

blogggg

Sinopse: Na ocasião em que a Terra foi arrasada pela Peste, os sobreviventes reuniram-se em uma nova sociedade. Separados do mundo exterior por uma cerca em pleno oceano, vivem em absoluto isolamento – aviões que se aproximam são abatidos; refugiados, executados. Até que um soldado escolhe romper com as regras e, em vez de disparar, resgata das águas uma menina. Seu nome é Adam Forde. Ele muda para sempre o curso da História. Anaximandra, uma jovem de 14 anos, estudou a fundo esses dados históricos. Numa sala com pouca luz ela está sentada diante de três Examinadores para uma exaustiva prova de quatro horas. Adam Forde, seu herói, morto há bastante tempo, é o tema do exame. Se aprovada, ela será admitida na Academia – a instituição de elite que governa aquela sociedade utópica. Anax, porém, está prestes a descobrir que nem tudo consta dos registros acadêmicos. Há fatos, imagens, arquivos a que nem todos têm acesso. Antes que a avaliação termine, virão à tona o obscuro segredo da Academia e a realidade assustadora daquele admirável mundo novo.Inquietante e de uma ingenuidade encantadora, Gênesis conduz a um futuro em que antigas – e eternas – questões filosóficas se chocam com o avanço tecnológico – quando o significado de ser humano, ter consciência e ter alma tornam-se questões centrais.

Não tenho o costume de fazer isso, mas comprei o livro gênesis somente pela capa. E eis que, com ele, a conclusão foi: Julgue um livro pela capa. O livro superou todas as minhas expectativas e conseguiu me deixar pensativa por bastante tempo tentando compreender de fato aquela história e aquele final.

A alma oferece a vocês conforto, e a única exigência em troca é ignorância.
p.129

O livro Gênesis é um livro pequeno, de apenas 173 páginas (eu li em quase 3 horas) e conta a história de Anaximandra durante o seu teste para entrar na Academia. O livro inteiro se passa durante as horas do teste de Anax e seus diálogos com a banca examinadora, o que pode a principio tornar a leitura um pouco arrastada. E é aí que vem o baque: O livro torna-se interessante, ao começar a contar a história de Adam Ford, que foi o objeto de estudo de Anax.

Na parte de trás da capa do livro, dá a entender que a história é sobre Adam e a menina que ele resgatou na praia. Nada mais errôneo. A história trata mesmo é sobre tecnologia, mundo pós-guerra, diferenças entre humanos e máquinas e “consciência humana”. Sendo assim, a maioria as pessoas compra esse livro esperando uma coisa, acaba lendo outra e ainda assim termina completamente satisfeito com a leitura.

O livro é repleto de debates inteligentes, alguns diálogos entre os personagens são de tirar o fôlego e conseguem impregnar na mente, como esse, que começa na p.114:

Eu sou a sensação do calor do sol sobre minha pele. Sou a sensação da onda fria que se quebra de encontro ao meu corpo. Sou os lugares que nunca vi, mas que posso imaginar quando meus olhos estão fechados… Você zomba da pouca duração da minha vida, mas é o próprio medo de morrer que instila vida dentro de mim. Eu sou o pensador que pensa sobre o pensamento. Eu sou a curiosidade, sou a razão, sou o amor e o ódio. Sou a indiferença. Sim, o mundo pode ir apertando botões à medida que passa através de seus circuitos. Mas o mundo não passa através de mim. Eu sou o meio pelo qual o universo teve consciência de si próprio. Sou aquela coisa que nenhuma máquina será capaz de fabricar. Eu sou feito disso: de significado.

O livro conta com poucas cenas de ação, mas consegue te prender de forma inexplicável.
O final do livro é completamente surpreendente e destrói muitas das conclusões que você havia chegado antes. O tipo de livro que eu adoro!

Recomento o livro Gênesis especialmente para os leitores que tem um pouquinho de paciência para a história pegar no tranco, porque definitivamente: Vale a pena.

Título: Gênesis
Autor: Bernard Beckett
Editora: Intrínseca
Nota: 4

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha: Gênesis – O que realmente significa ser humano?

    • Jéssica Leite disse:

      Fico feliz que a resenha tenha atiçado teu interesse, rs! Mas de verdade, leia de novo. Vale muito a pena! O início tava tão arrastado que eu quase deixei de ler, mas da metade do livro pra lá fica show, e o final… muito bom!
      Se você ler, me conta o que achou depois!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s